Publicidade
SAÚDE

Anvisa autoriza testes no Brasil de vacina chinesa contra o coronavírus

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a realização de testes no Brasil para uma nova vacina contra o novo coronavírus, a cargo de uma empresa chinesa, a Sinovac. O pedido foi feito pelo Instituto Butantan, de São Paulo, e a autorização foi publicada na sexta-feira, em edição extra do Diário Oficial da União. O Brasil contabiliza 63.295 mortes e 1.545.458 contaminações em decorrência da Covid-19,  de acordo com boletim divulgado às 8h deste sábado pelo consórcio de veículos de imprensa.

O desenvolvimento de uma vacina pelos chineses é encampado pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ex-aliado de Jair Bolsonaro e atual desafeto do presidente. Já o governo Bolsonaro encampou a produção de uma vacina em fase de desenvolvimento pelos ingleses, numa parceria entre a Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca.

O ensaio clínico da vacina de Oxford já foi autorizado pela Anvisa há mais de um mês. Mesmo sem existir ainda uma conclusão sobre a eficácia da vacina, o Ministério da Saúde anunciou uma parceria para produção de 30,4 milhões de doses em dezembro e em janeiro, e outras 70 milhões de doses nos meses subsequentes.

Os testes da empresa chinesa aprovados pela Anvisa constituem de cepas inativas do novo coronavírus. Nove mil pessoas participarão dos testes, em cinco unidades da federação: São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná e Distrito Federal.

Antes, a prova foi feita em animais, com resultados positivos para um nível de segurança aceitável, de acordo com a Anvisa. Também já houve testes anteriores em seres humanos, com duas doses da vacina, o que também gerou resultados favoráveis.

“Desde o reconhecimento de calamidade pública no Brasil em virtude da pandemia do novo coronavírus, a Anvisa tem adotado estratégias para dar celeridade às análises e às decisões sobre qualquer demanda que tenha como objetivo o enfrentamento da Covid-19”, informou o órgão, em relação à decisão de autorizar os testes da vacina chinesa no Brasil. “Uma dessas estratégias foi a criação de um comitê de avaliação de estudos clínicos, registros e mudanças pós-registros de medicamentos para prevenção ou tratamento da doença.”

Fonte: O GLOBO


Publicidade

Anterior

Testes Covid-19: Profissionais de comunicação, trabalhadores de funerárias e cemitérios, Conselho tutelar, postura e Guarda já podem agendar os testes

Seguinte

Brasil ultrapassa 1 milhão de recuperados da Covid-19