Publicidade
REGIONAL

Alerj define cinco deputados para tribunal que julgará Witzel

A Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) escolheu nesta terça-feira (29), os cinco deputados estaduais que vão compor o Tribunal Misto no processo de impeachment do governador afastado Wilson Witzel.

Com 55 votos, Alexandre Freitas (Novo) foi o mais votado. Ele foi seguido por Waldeck Carneiro (PT), Dani Monteiro (PSOL), Chico Machado (PSD) e Anderson Morais (PSL).

Os deputados que apresentaram candidatura foram Carlos Macedo (Rep), Chico Machado (PSD), Alana Passos (PSL), Waldeck Carneiro (PT), Alexandre Freitas (Novo), Dani Monteiro (PSOL), Felippe Poubel (PSL), Anderson Moraes (PSL) e Renan Ferreirinha (PSB).

O colegiado presente votou em cinco nomes diferentes e os mais votados representam a Casa no Tribunal Misto.

A comissão contará com cinco deputados e cinco desembargadores, escolhidos pelo Tribunal de Justiça por sorteio.

Os desembargadores sorteados na segunda (28) foram Teresa de Andrade Castro Neves, José Carlos Maldonado de Carvalho, Maria da Glória Bandeira de Mello, Fernando Foch, Inês da Trindade Chaves de Melo.

Foch foi o único que não declarou se estaria apto ou não a integrar o tribunal, já que a sessão foi realizada por videoconferência e não foi possível realizar conexão com ele.

Na quarta-feira (30) será publicado em Diário Oficial os dez nomes que vão compor o júri no julgamento do impeachment de Witzel.

Já na sexta-feira (2), o relator do Tribunal Misto será definido por sorteio e, em seguida, a defesa do governador afastado vai ter 15 dias para se manifestar.

Após a defesa de Witzel se pronunciar, o relator vota pela instauração do processo ou não e são necessários pelo menos sete votos para determinar o impeachment de Wilson Witzel.

Por fim, o período de conclusão para o pedido de impeachment por crime de responsabilidade é em torno de 120 dias.

Fonte: R7


Publicidade

Anterior

Anvisa muda normas para agilizar liberação de vacinas contra a Covid-19

Seguinte

TSE faz parceria para garantir acesso gratuito ao site da Justiça Eleitoral