Publicidade
ARTIGOS

Albert Jacobson – Deus não falou e ouviram; Deus falou e não ouviram.

Albert Jacobson é pastor cristão evangélico na Comunidade Evangélica de Campos. (pastor.albert.jacobson@gmail.com)

Dia destes me ocorreu a Palavra do Senhor nesta ordem: primeiramente Ezequiel 13 e depois Ezequiel 3:7, e resolvi “investigar” um pouco e entender o que Deus estava querendo me falar. Eis aqui alguns versículos de Ezequiel 13 e depois de Ezequiel 3:

Viram vaidade e adivinhação mentirosa os que dizem: O Senhor disse; quando o Senhor não os enviou; e fazem que se espere o cumprimento da palavra.  Porventura não tivestes visão de vaidade, e não falastes adivinhação mentirosa, quando dissestes: O Senhor diz, sendo que Eu tal não falei? Portanto assim diz o Senhor DEUS: Como tendes falado vaidade, e visto a mentira, portanto eis que Eu sou contra vós, diz o Senhor DEUS” (Ezequiel 13:6-8).

“E disse-me ainda: Filho do homem, vai, entra na casa de Israel, e dize-lhe as Minhas PalavrasPorque tu não és enviado a um povo de estranha fala, nem de língua difícil, mas à casa de Israel; nem a muitos povos de estranha fala, e de língua difícil, cujas palavras não possas entender; se Eu aos tais te enviara, certamente te dariam ouvidos. Mas a casa de Israel não te quererá dar ouvidos, porque não Me querem dar ouvidos a mim; pois toda a casa de Israel é de fronte obstinada e dura de coração” (Ezequiel 3:4-7).

Duas terríveis passagens em que Deus se aborrece contra os que mentem usando Seu Nome e contra os que não O querem ouvir! Curioso! Muitas pessoas correm atrás de “profecias”, ditas por quem não fala em Nome de Deus, mas, enquanto isso, quando têm diante de si alguém verdadeiramente comissionado por Deus e para levar Sua Santa Palavra, simplesmente ensurdecem, pois não querem ouvir aquilo que as confronta!

Conhece alguém assim? Eu conheço, infelizmente, e não poucas pessoas, que preferem as “profetadas” de pessoas mentirosas às verdades dos profetas de Deus que deixaram eternizada na Bíblia a revelação de Deus aos humanos. Lembra-me os falsos profetas da Antiguidade que diziam aos reis aquilo que os reis queriam ouvir, não o que precisavam ouvir, mesmo que para isso contrariassem o que Deus lhes havia determinado dizer. Mas havia exceções, sendo Jeremias uma de sua mais notórias. Também hoje existem exceções, mas muitas pessoas se deixam contaminar pela vã glória de encherem locais que anunciaram ser locais de culto a Deus mas que transformaram em “casas de barganha”, à custa de falsas profecias. Martinho Lutero, se hoje estivesse vivo, se revoltaria contra tão abjetos mercadores da fé, que envergonham o Evangelho, diante dos quais a venda de indulgências pareceria “coisa de criança”. Creio que os tais, se não se arrependerem a tempo, colherão amargo fruto!

Voltemos a considerar com redobrada certeza a iminente volta de Jesus Cristo, uma vez que os sinais têm se cumprido de maneira veloz, prenunciando que falta pouco! E por ser um dos sinais do fim dos tempos, recordo o aviso bíblico: “Porque virá tempo em que não suportarão a Sã Doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;” (2 Timóteo 4:3).

O doloroso é que a conformidade com o mundo está penetrando profundamente no chamado “meio cristão”, de tal modo que “o joio e o trigo” estão cada vez mais difíceis de distinguir, o que, pelo visto, só ocorrerá na colheita. Diante dos “ventos de doutrina” (na verdade, doutrinas de demônios) que varrem certos templos religiosos, as pessoas que defendem a integridade e a santidade do Evangelho, e sua única Regra inerrante diante de Deus, são cada vez mais zombadas e, no mínimo, chamadas de retrógrados ou “legalistas”. Quanta pena e, ao mesmo tempo, quanta vergonha para o Evangelho de Deus! Nessas horas é que vemos a misericórdia de Deus em favor de tais abomináveis pessoas, de tal sorte que, não fosse pelas misericórdias de Deus, já teriam sido aniquiladas há tempo! “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as Suas misericórdias não têm fim;” (Lamentações de Jeremias 3:22).

Os falsos profetas da atualidade, tanto quanto os antigos profetas, vendem ilusões àqueles que querem, eles próprios, serem engodados pelas suas torpes concupiscências! E, enquanto isso, os verdadeiros profetas, aqueles que se prendem à revelação contida nas Escrituras, são desprezados e não encontram muitas pessoas que os queiram ouvir. Povo de fronte dura e obstinada!

Tanto quem se deixa levar pelas vãs promessas ou “profetadas”, quanto quem se recusa a ouvir a Sã Doutrina, negam o Deus Único e Verdadeiro, e serão, a menos que mudem, réus de Juízo: “E digo-vos que todo aquele que Me confessar diante dos homens também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus. Mas quem Me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus” (Lucas 12:8,9).

Estejamos atentos e não nos deixemos levar pelos falsos profetas que andam buscando fazer perder o foco às ovelhas, vorazes lobos disfarçados de ovelhas mansas, que se introduzem entre nós, trazendo ensinamentos estranhos, muito estranhos! Sejamos como os cristãos de Bereia: “Os bereanos eram mais nobres do que os tessalonicenses, pois receberam a mensagem com grande interesse, examinando todos os dias as Escrituras, para ver se tudo era assim mesmo” (Atos 17:11).

Não sejamos meninos e meninas na fé! Estejamos sempre atentos e façamos também como Paulo nos ensinou: “Examinai tudo. Retende o bem” (1 Tessasalonicenses 5:21). Amém e que Deus abençoe você com o discernimento que só o Espírito Santo pode nos dar. É o que peço, sinceramente a Deus, em O Nome de Jesus Cristo!


Publicidade

Anterior

Ministério da Educação divulga segunda chamada da ProUni no site do programa

Seguinte

Prêmio principal da Mega-Sena pode pagar R$15 milhões em sorteio deste sábado